terça-feira, 30 de novembro de 2010

Organização lança ensino bíblico em prisões no Zâmbia


A superlotação em presídios gera terríveis consequências. De acordo com a organização Crossroad Bible Institute (CBI), 35% dos reclusos na Zâmbia estão à espera de julgamentos devido a falhas do sistema de justiça criminal. As prisões estão ocupadas, portanto, com quase três vezes a sua capacidade prevista.


Cynthia Williams, da CBI, testemunhou as condições da prisão em sua recente visita ao Presídio Central de Lusaka, onde é realizado um programa de ajuda pela organização.


Cerca de 100 presos estão alojados em celas destinadas a uma capacidade de 15. Os homens já não podem dormir deitados, mas pressionados entre si, de joelhos ou sentados. Essas condições causam doenças, que se espalhem rapidamente, e os prisioneiros são maltratados.


Nessas circunstâncias, a CBI anunciou a abertura de CBI Zâmbia - seu décimo primeiro centro no mundo inteiro. Eles oferecem estudos bíblicos, a esperança de presos em uma situação desesperada. A equipe de liderança da Zâmbia cumpriu pena nos presídios para atender as necessidades e descobriram que os presos querem realmente ouvir a mensagem do Evangelho.


O diretor Gilbert Mutale Mwamba disse: "Muitas vidas em nossas prisões serão transformadas através das aulas de estudos bíblicos, e posso assegurar-vos que os presos aqui na Zâmbia estão muito animados para se tornarem alunos da CBI".


Williams disse que a equipe da CBI Zâmbia tem uma tarefa intransponível. Mas a sua paixão e visão, juntamente com a orientação de Deus e do poder, lhes permitirá um impacto na vida dos prisioneiros em seu país.


Eles pedem oração para que a mensagem fundamental de Jesus Cristo mude a vida deles para a eternidade.

Fonte: MNN / Redação CPADNews
Via:Guia-me
Postar um comentário